Anuncie

‘Me Chame pelo Seu Nome’ sofre censura na Tunísia


A estreia do longa Me Chame Pelo Seu Nome foi suspensa nesta semana na Tunísia, em um caso já classificado pelos distribuidores como censura.

O filme do italiano Luca Guadagnino conta uma história de amor gay entre um adolescente de 17 anos que vive com os pais na Itália e um americano, uns dez anos mais velho, que se hospeda na casa da família para um período de estudos.

Segundo os responsáveis pela distribuição do filme no país, estava tudo certo para a estreia do longa, nesta quarta, em um dos cinemas do centro da capital, mas a própria sala cancelou a projeção no último momento. “Foi censurado. É um ataque às liberdades e um atentado à Constituição tunisiana”, denunciou à imprensa local Lassaad Goubantini, um dos proprietários dos direitos de distribuição, para quem “está claro que o motivo é a temática do filme”.

Questionado, o Ministério de Cultura não confirmou e nem desmentiu a censura. Não é a primeira vez que é vetada a projeção pública de um filme na Tunísia, onde a homossexualidade é considerada um crime.

13 mar 2018


Por Redação
Anuncie

Artigos Recentes

Segundo delegada, Matheusa foi “julgada” antes de ser morta por traficantes

Segundo delegada, Matheusa foi “julgada” antes de ser morta por traficantes

em LGBTFOBIA

A intolerância fez mais uma vítima na comunidade LGBT.

Principais empresas japonesas voltam seus olhos para os consumidores LGBT COMPARTILHE!

Principais empresas japonesas voltam seus olhos para os consumidores LGBT COMPARTILHE!

em Atitude

Os principais varejistas e fabricantes do Japão estão começando a prestar mais atenção em consumidores que se identificam como LGBT

Dois estados norte-americanos aprovam projetos-lei de adoção anti-L

Dois estados norte-americanos aprovam projetos-lei de adoção anti-L

em LGBTFOBIA

Os estados norte-americanos do Kansas e de Oklahoma aprovaram, entre quinta e sexta-feira, legislações que permitem às agências de adoção religiosas não entregar crianças a casais do mesmo sexo.

Grupo LGBT quer entrar com mandado de segurança contra reforma no Arouche

Grupo LGBT quer entrar com mandado de segurança contra reforma no Arouche

em Política

A intervenção foi aprovada nos órgãos de patrimônio municipal e estadual.

Anuncie